Blog da Editora Advaita com textos de dialogos com Sri Nisargadatta Maharaj e outros Mestres como Sri Ramana Maharshi, Jean Klein, Ramesh Balsekar, Tony Parsons, Karl Renz e outros. Não-dualidade. Para encomendar o livro "Eu Sou Aquilo" Tat Twam Asi - Conversações com Sri Nisargadatta Maharaj" escrever para editora.advaita@gmail.com

quarta-feira, 13 de abril de 2011

A eterna sabedoria de Sri Nisargadatta Maharaj





Prefácio


Em 8 de setembro de 1981 morria um dos mais extraordinários mestres espirituais que apareceram na história da humanidade, Sri Nisargadatta Maharaj. Este livro, que é dedicado com a maior das venerações á sua memória, tenta extrair a essência dos ensinamentos de Maharaj com as informações disponíveis, apresentando o fruto desta busca em termos facilmente compreensíveis, que não requerem um conhecimento particular ou um interesse específico de caráter filosófico-religioso. Uma parte considerável dos ensinamentos de Maharaj está contida na monumental obra “Eu sou Aquilo”, uma coleção de diálogos com Maharaj, traduzidos em inglês por Maurice Frydman de sua versão original em “marathi”. Maurice Frydman um brilhante engenheiro eletrônico e inventor, nascido na Polônia, passou quase meio século na Índia, onde estudou a fundo os antigos ensinamentos “Advaita”, que o levaram a transcender a dualidade. Frydman morreu em 9 de março de 1976, com 75 anos.
    Do mesmo modo em que Paul Brunton descobriu e fez conhecido no Ocidente outro grande sábio, Sri Ramana Maharshi, assim, Frydman foi o primeiro a traduzir e a apresentar a um grande público, Sri Nisargadatta Maharaj. O mundo tem uma dívida de gratidão em relação a Frydman, porque sem a sua iniciativa e o seu incansável esforço este tesouro não estaria aqui, a nossa disposição. Hoje mais do que nunca a humanidade tem uma dolorosa necessidade de iluminação espiritual.
   Temos uma grande quantidade de informações no campo tecnológico que continuam a aumentar com grande rapidez, mas todo este conhecimento tecnológico não foi capaz de eliminar a dor e o conflito. A ignorância, a fundamental ignorância disso que somos e do modo correto de viver é desenfreada. A ameaça de um holocausto nuclear está sempre conosco. O homem não encontrou paz em si mesmo. Maharaj nos indica um caminho para sair dessa situação crítica. Um outro modo de escapar, ao meu ver, não existe.

Robert Powell


Nenhum comentário:

Followers

Receber os artigos via-mail

Contador

Pesquisar este blog

visitantes